• Thiago Lugão

Princípio 02 – Team ou Equipe - PMBOK 7ª


Toda sexta feira, irei abordar a certificação PMP por meio da divulgação de conhecimento referente ao guia PMBOK, a prova de certificação e outros assuntos que ajudem a ampliar o conhecimento sobre gestão de projetos e que contribuam para o sucesso na prova.

Conforme alguns já sabem, o PMBOK 7ª edição não está estruturado em processos e sim em princípios. Princípios estes que devem ser seguidos, independente da abordagem que esteja sendo utilizada para gerenciar um projeto (SCRUM, KANBAN, Prince, ITIL, FEL, HYB, ou qualquer outro).


Começaremos a nossa série de artigos abordando os 12 princípios que fundamentam a gestão de projetos. Hoje, será o Team, que os intérpretes do PMBOK português traduziram como Equipe.


As equipes do projeto são formadas por pessoas com diversas habilidades, conhecimentos e experiências. As equipes de projeto que trabalham de modo colaborativo podem cumprir um objetivo compartilhado da maneira mais eficaz e eficiente do que os indivíduos que trabalham por conta própria.

O ambiente de uma equipe de projeto colaborativa promove:

- Alinhamento com outras culturas e diretrizes organizacionais;

- Aprendizagem e desenvolvimento pessoal e de equipe; e

- Contribuições ideais para entregar os resultados desejados.


Criar um ambiente colaborativo para a equipe do projeto envolve vários fatores contribuintes como acordos, estruturas e processos da equipe.


Os acordos são parâmetros comportamentais e normais de trabalho estabelecidas já desde o início para um bom convívio. A estrutura organizacional pode tornar os integrantes das equipes mais coesas ou engessada. Gosto muito de dar como exemplo de estrutura organizacional não apenas aquelas que conhecemos nos organogramas, mas também comitês formais encarregados de um objetivo específico (igual os formados no congresso) e até reuniões permanentes que revisam regularmente determinado tópico.


As equipes de projeto definem processos que permitem a conclusão de tarefas e as atribuições de trabalho. Por exemplo, as equipes do projeto podem concordar com um processo de decomposição usando uma estrutura analítica de projeto (EAP), lista de pendências ou quadro de tarefas.


É imperativo que o gerente de projetos seja uma pessoa com alto índice de coeficiente de inteligência emocional. Tanto para otimizar as relações da sua equipe, quanto para saber lidar com as próprias emoções e não contaminar a equipe. Costumo dizer em minhas aulas que é um cargo pára raio e não fusível.


O ambiente colaborativo da equipe do projeto promove a livre troca de informações e do conhecimento de cada integrante, Isso, por sua vez, aumenta o aprendizado compartilhado e o desenvolvimento pessoal ao mesmo tempo em que entrega resultados.


Paramos por aqui o artigo de hoje. Próxima sexta será abordado o terceiro princípio do PMBOK 7ª edição, denominado STAKEHOLDERS, que foi traduzido por Partes interessadas.


Lembrando que a Lugão Consultoria está com inscrições abertas para turmas de estudo para obtenção da Certificação PMP. Acessem o site www.lugaoconsultoria.com.br para saber mais sobre as turmas ou entre em contato pelo meu linkedIN ou whataspp.

As turmas presenciais funcionam aos sábados nas cidades do Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo